Daltonismo

Estatísticas mostram que aproximadamente 8,5% da população masculina mundial apresentam deficiência na percepção de cores. Para mulheres este número fica perto de 0,5% devido a fatores hereditários. Popularmente esta deficiência é conhecida como daltonismo. Outros termos como acromatopsia e defeitos da sensibilidade cromática também são utilizados para identificar esta deficiência.

Imagem tabela daltonismo

distribuição por tipo de daltonismo

No seu dia a dia o daltônico perde muitas informações por não serem oportunizados meios de acessibilidade. Estas perdas deixam os daltônicos em desvantagem em relação a outras pessoas. Um dos espaços em que há muita informação na forma de cor é justamente na Web onde cores nos textos têm diferentes significados e contêm, muitas vezes, informações imprescindíveis a um bom entendimento.

O primeiro estudo sério feito sobre as alterações congênitas da visão de cores foi o do cientista inglês John Dalton, em 1798, baseando-se na sua própria dificuldade para ver as cores, pois era portador de protanopia (dificuldade na percepção da cor vermelha). Por esse motivo, a deficiência congênita para visão de cores é popularmente conhecida como daltonismo.

De forma simplificada, daltonismo é a dificuldade na percepção de cores e caracteriza-se pela falha na absorção de fótons pelos sensores (cones) da retina. Na maioria das vezes, na leitura de um texto com cores, o daltônico enxergará uma cor próxima do cinza escuro e a confundirá com o preto. Também poderá interpretar como uma outra cor e não a cor apresentada.

Imagem da retina cm cones

figura mostrando os fotorreceptores (cones e bastonetes)

Basicamente existem seis tipos de daltonismo. Há também a ocorrência, muito rara, de monocromatismo ou acromatopsia onde nenhuma cor é percebida, somente os tons de cinza.

Abaixo temos os seis tipos de daltonismo divididos em dois grupos nos quais, propositadamente, a cor do texto está relacionada ao tipo de deficiência.

Tipos de Daltonismo

Percebe as cores em porções menores


Protanomalia

Deuteranomalia

Tritanomalia

Não percebe as cores


Protanopia

Deuteranopia

Tritanopia

Observações:

Nos quadros acima a cor do texto corresponde à cor que caracteriza a dificuldade de um determinado daltônico.

Se você é daltônico e não pode diferenciar as cores nos textos acima, clique no ícone de acessibilidade para daltônicos na lateral direita desta página.

Boa parte dos daltônicos percebe as cores do fundo aplicado por serem porções maiores, mas se isto não for possível para você, passe o mouse sobre o trecho do texto destacado.

Dificuldades

Uma questão relevante está no fato de que não sentimos falta do que não conhecemos ou não percebemos. O daltônico, muitas vezes, perde informações importantes por não saber que elas existem, pois estão contidas em uma cor.

Podemos ver abaixo algumas situações que trazem dificuldades, percebidas ou não, para um daltônico:

a) Em um gráfico colorido o daltônico sabe que existem cores diferentes e por isto fica perdido na interpretação dele. Ele espera enxergar uma cor, mas não sabe qual;

Imagem de um gráfico

b) Em uma apresentação, quando o palestrante aponta um laser vermelho para um determinado ponto da tela, o daltônico também fica perdido e tem dificuldades em entender o que está sendo explicado;

Imagem de apontador laser

c) Em um texto de e-mail "os itens marcados em vermelho deverão ser providenciado ainda hoje", um daltônico fica confuso, pois não saberá qual o texto destacado;

Imagem de placas de interrogação

d) Em textos com destaques coloridos, que visam dar ênfase, destacar ou convencionar algo, se não houver uma citação explicita o daltônico jamais sentirá falta ou terá dificuldades em interpretar a informação, já que não estará esperando que haja alguma cor destacada;

figura de um inseto apavorado, apontando a direção

Nas situações “a”, “b” e “c” o daltônico se sente incomodado, mas vai procurar alguma forma de saber a informação no todo.

Na situação "d" ele não fará nada, pois pensa que está tudo entendido. Esta é a situação mais preocupante.

Como pode ser visto nos exemplos deste site, situações envolvendo daltonismo são normalmente cômicas, mas devemos pensar que elas também trazem algum prejuízo.

Imagem tira do camaleão

Para complementar esta tira, um texto do Camaleão Daltônico.

Links interessantes


foto Neil Harbisson

O artista Neil Harbisson nasceu completamente cego para cores, mas atualmente um dispositivo preso a sua cabeça transforma as cores em frequências audíveis. Em vez de ver o mundo em tons de cinza, Harbisson pode ouvi-las como uma sinfonia de cores — e, sim, pode até mesmo ouvir rostos e pinturas.

Link para o vídeo